2013/12/01

A DIVERSIDADE DA TÉCNICA DA RENDA NHANDUTI OU TENERIFE




              
               A diversidade da técnica da tecelagem de trama radial conhecida como nhanduti foi o mote do curso ministrado pelo grupo NHANDUTI DE ATIBAIA no SESC-Campinas que atravessou o segundo semestre, terminando no dia 28 de novembro último.
              O curso com 12 oficinas teve duas turmas e abordagem livre e criativa, trabalhando variedade de fios e motivos, com o intuito de fornecer ao aluno recursos para uma produção artesanal variada e de alto valor agregado.
                As fotos são de exercícios e algumas peças feitas pelas alunas.

Caminho de mesa feito por Edelweis

Customizações de M.Aparecida,  Sueli, Haidé, Maria e Deiko   
   

2013/09/14

MÃO BRASILEIRA em Campinas!


As diversas mãos que fazem o artesanato de tradição cultural de todas as regiões do País serão apresentadas no Foyer do Teatro Brasil Kirin no Iguatemi, em Campinas, na exposição ‘Mão Brasileira’, de 19 de setembro a 14 de outubro. Com curadoria do designer de artesanato, Renato Imbroisi, a exibição tem como objetivo mostrar o diálogo existente entre o artesanato de raiz e tendências contemporâneas da arte e da moda. Serão 80 peças produzidas por comunidades de 27 Estados do País. Vá lá!

2013/08/17

Se v. está em Campinas, saiba que tem curso no SESC-CAMPINAS em setembro!



A TÉCNICA E A DIVERSIDADE DA TÉCNICA DO NHANDUTI
       
     Apresentando a tecelagem tradicional como recurso para uma produção artesanal de valor agregado, começa em setembro no SESC CAMPINAS o curso A TÉCNICA E A DIVERSIDADE DA TÉCNICA DO NHANDUTI, que pretende trabalhar a renda com variedade de fios e de módulos.

        A técnica da renda nhanduti ou tenerife tem grande gama de utilização e de complexidade, que vão desde a delicada renda artesanal até a confecção de grandes módulos em fibras naturais. Os motivos são executados sobre uma trama que parte de um centro, parecendo uma teia de aranha, que é o significado do nome guarani "ñanduti”.

        O curso, responsabilidade do grupo Nhanduti de Atibaia, pioneiro na pesquisa da técnica, traz ainda noções da história da tecelagem ilustrada com peças do acervo de ELIZABETH CORREA,  mestre rendeira que participa atualmente da exposição RENDA BRASILEIRA, no SESC Belenzinho, em S.Paulo.

        Com início em 09 de setembro e com duração de 3 meses, serão duas turmas nas terças-feiras. Para maiores informações entre em contato com a unidade do SESC CAMPINAS, na Rua Dom José I, 270/333 , Bonfim  ou pelo telefone 019 3737-1500.