2009/02/14

Rendeiras de Nhanduti - Itauguá / Paraguay

Na região de Assunção, ficamos no Hotel del Lago, onde tivemos como anfitriões Osvaldo Codas e Alejandra Peña. Eles nos proporcionaram, entre outros passeios e contatos especiais, conhecermos a comunidade de rendeiras de Cañadas, um bairro da área rural de Itauguá, a "Cidade do Nhanduti", onde consta existirem 15.000 tecelãs da renda símbolo do Paraguai.
Solução típica, a varanda lateral dá condições de as atividades domésticas serem feitas com mais frescor


.


Desenhados no tecido do bastidor, os "soles" compõem a peça.


















Fazendo nhanduti com "hilo fino" .






O grupo de rendeiras de Cañadas é dos poucos que ainda trabalha com "hilo fino". Atualmente a maioria das rendeiras de nhanduti trabalha com uma linha brasileira muito utilizada em croche, a linha Clea (algodão mercerizado 8/10), colorida. "En los últimos años se está usando bastante el hilo grueso y en colores, lo que es considerado por todos un signo de decadencia de esta artesanía. Dicen las tejedoras que así lo hacen para satisfacer nuevos gustos; las tendencias del mercado, además, con el hilo grueso se trabaja más rápido, pero el tejido es más rústico. Originalmente se bordaba en blanco; actualmente también se puede encontrar en diversos colores, vivos y llamativos." O depoimento está no blog http://jovenesinteligentes.blogspot.com .


Procure no site http://renyangela.multiply.com mais fotos de nhanduti expostos á venda e outras fotos amorosas do Paragay
.
.


Duas peças semelhantes, sendo a segunda em "hilo fino"





Em Itauguá está situado o "Museu Comunitário del Ñandutí". Reaberto em 2008, nele se pode conhecer a história, o processo de confecção e peças representativas da tecelagem da renda. A curadoria é de Alejandra Peña e a iniciativa é da ONG Paraguay Hecho a Mano. O endereço é Gral. Bernardino Caballero e Paí Pérez, tel.(0294)20577.
.
.

O Hotel del Lago (http://www.hoteldellago.org), nosso ponto de estada, é o local de encontro das atividades de imersão cultural desenvolvidas pela ONG Paraguay Hecho a Mano USA ( http://www.paraguayhechoamano.org).







É um hotel-museu que fica nas margens do lago Ypacaraí, em San Bernardino, a 50 km de Assunção, em situação estratégica para, a partir dele, visitar as várias cidades históricas e comunidades ligadas ao artesanato das redondezas de Assunção, inclusive a própria capital. Recomendamos ainda que V. se deixe conduzir por Osvaldo Codas e as propostas de turismo da Paraguay Hecho a Mano e assim conhecer verdadeiramente o Paraguay e a diversidade do seu artesanato e da sua cultura.
Osvaldo Codas e o refrigerante paraguaio Pulp, duas resistências paraguaias à globalização.

Nenhum comentário: